A Oferta da Educação Escolar no Núcleo Ressocializador da Capital (Maceió):

avanços e limites da legislação do sistema prisional

  • Maria da Conceição Valença da Silva Universidade Federal do Alagoas
  • Amanda de Oliveira Nicácio Calheiros Universidade Federal do Alagoas
  • Beatriz Correia Neri de Araújo Universidade Federal do Alagoas
Palavras-chave: Oferta da educação escolar, Núcleo Ressocializador da Capital, Legislação do Sistema Prisional

Resumo

 O estudo teve como objetivo compreender a oferta da educação escolar na unidade prisional Núcleo Ressocializador da Capital, em Maceió/AL, diante dos limites e possibilidades do sistema prisional. Trata-se de uma pesquisa qualitativa. Os procedimentos metodológicos foram: pesquisa bibliográfica e análise documental. Quanto aos resultados: a oferta da educação em prisões é fundamental; na última década o Brasil, assim como o estado de Alagoas, avançaram com dispositivos legais que orientam a oferta da educação em prisões; a educação escolar é reconhecida no Núcleo Ressocializador da Capital; a unidade prisional é capaz de promover processos de ressocialização e de reinserção social de sujeitos encarcerados por meio da oferta do trabalho e da educação, mas, carece avançar na compreensão educativa que privilegie a conscientização dos sujeitos privados de liberdade, como seres sociais.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Conceição Valença da Silva, Universidade Federal do Alagoas

Doutora em Educação. Professora da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

E-mail: conceicao.valenca@yahoo.com.br

Amanda de Oliveira Nicácio Calheiros, Universidade Federal do Alagoas

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL).
E-mail: amandacalheiros@outlook.com

Beatriz Correia Neri de Araújo , Universidade Federal do Alagoas

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL).
E-mail:beatrizneri00@gmail.com

Referências

ALAGOAS. Conselho Estadual de Educação. Resolução Normativa nº 02/2014. Dispõe sobre a oferta de Educação Básica e Superior nas modalidades de Educação de Jovens e Adultos, Profissional/Tecnológica e a Distância, para pessoas privadas de liberdade, nos estabelecimentos penais do Estado de Alagoas e dá outras providências correlatas. Maceió: 2014.

ALAGOAS. Superintendência Geral de Administração Penitenciária de Alagoas. Portaria nº 174/SGAP/2011. Aprova o Regimento Interno do Núcleo Ressocializador da Capital. Maceió: 2011a.

ALAGOAS. Superintendência Geral de Administração Penitenciária de Alagoas. Portaria nº 175/SGAP/2011. Aprova o projeto Núcleo Ressocializador da Capital – Processo de Seleção. Maceió: 2011b.

ALAGOAS. Superintendência Geral de Administração Penitenciária de Alagoas. Projeto Básico de Implantação do Núcleo Ressocializador da Capital. Maceió: 2011c.

ALAGOAS. Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas. Relatório Sintético da Assistência Educacional do Sistema PenitenciárioAlagoano – Ano/2017. Maceió: 2017.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988. Brasília: Senado Federal,1988.

BRASIL. Lei nº 7.210 de 11 de julho de 1984. Institui a Lei de Execução Penal. Congresso Nacional, Brasília: 1984.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e base da educação nacional. Congresso Nacional. Brasília: 1996.

BRASIL. Ministério da Justiça. Resolução nº 03 de 11 de março de 2009. Dispõe sobre as Diretrizes Nacionais para Oferta de Educação nos estabelecimentos penais. Brasília: 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 2, de 19 de maio de 2010. Dispõe sobre as Diretrizes Nacionais para Oferta de Educação para jovens e adultos em situação de privação de liberdade nos estabelecimentos penais. Brasília: 2010.

BRASIL. Decreto nº 7.626 de 24 de novembro de 2011.Institui o Plano Estratégico de Educação no âmbito do Sistema Prisional. Congresso Nacional, Brasília: 2011.

BRASIL. Lei n. 12.433 de 29 de junho de 2011. Altera a Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984 (Lei de Execução Penal), para dispor sobre a remição de parte do tempo de execução da pena por estudo ou por trabalho. Congresso Nacional, Brasília: 2011.

BRASIL. Lei nº 13.163 de 9 de setembro de 2015. Modifica a Lei no 7.210, de 11 de julho de 1984 - Lei de Execução Penal, para instituir o ensino médio nas penitenciárias. Congresso Nacional, Brasília: 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 4 de 30 de maio de 2016. Dispõe sobre as Diretrizes Operacionais Nacionais para a remição de pena pelo estudo de pessoas em privação de liberdade nos estabelecimentos penais do sistema prisional brasileiro. Brasília: 2016.

ECO, Umberto. Como se faz uma tese em ciências humanas. Editorial Presença, 2007, p. 69-124.

FERREIRA, M. Santana. Polissemia do conceito de instituição: diálogos entre Goffman e Foucault. ECOS. Estudos Contemporâneos da Subjetividade. Niterói, UFF, 2012.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa cientifica. Fortaleza: UEC, 2002.

FREIRE. Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 33 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

LEME, José Antônio Gonçalves. A cela de aula: tirando a pena com letras. In: ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano (org.). Educação escolar entre as grades. São Carlos: EdUFSCar, 2007, p. 111-157.

MAEYER, Marc de. A educação na prisão não é mera atividade. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre, UFRGS, v. 38, n. 1, p. 33-49, jan./mar. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edreal/v38n1/04.pdf. Acesso em 16. mar. de 2018.

ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano. Educação escolar na prisão: controvérsias e caminhos de enfrentamento e superação da cilada. In: O Espaço da prisão e suas práticas educativas: enfoques e perspectivas contemporâneas. São Carlos: EdUFSCar, 2011. p. 267-285.

SANTOS, Silvio dos. A educação escolar na prisão sob a ótica dos detentos. In: ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano (org.). Educação escolar entre as grades. São Carlos: EdUFSCar, 2007 p. 93-109.

SÁ-SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristóvão Domingos de; GUINDANI, Joel Felipe. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais. Ano I, nº I, Julho/2009. Disponível em: www.rbhcs.com. Acesso em 12. abr. de 2018.

SILVA, Maria da Conceição Valença da. A prática docente de EJA: o caso da Penitenciária Juiz Plácido de Souza em Caruaru. Recife-PE: Centro Paulo Freire: Bagaço, 2006.

Publicado
2020-02-10
Como Citar
Maria da Conceição Valença da Silva, Amanda de Oliveira Nicácio Calheiros, & Beatriz Correia Neri de Araújo. (2020). A Oferta da Educação Escolar no Núcleo Ressocializador da Capital (Maceió):. REVISTA BRASILEIRA DE EXECUÇÃO PENAL - RBEP, 1(1), 165-185. Recuperado de https://rbepdepen.mj.gov.br/index.php/RBEP/article/view/Artigo9
Seção
Relatos de Experiência e Boas Práticas